AS 3 FACES DE EVA – LEGENDADO

Este filme de 1957 relata o caso real de Chris Costner Sizemore, Nascida em 1927 e que nesta foto aparece com um de seus quadros representando a sua condição.

A identidade real de Chris só foi revelada na década de 70. Foi um dos primeiros casos publicados pela dupla de psiquiatras, em 1953, para a Associação Americana de Psiquiatria, Drs Corbett H. Thigpen e Hervey M. Cleckley um tema que até hoje gera controvérsias no meio. O filme conta a história de Eve White dona de casa em plenos anos 50, na cidade de Geórgia.

O filme relata história de uma dona de casa convencional dos anos 50 que repentinamente passa a ter um comportamento diferente de sua personalidade habitual.
Encaminhada ao psiquiatra, a paciente relata possuir momentos de ausência completa, que poderiam durar horas, e sempre iniciados com uma forte dor de cabeça.
Por exemplo numa ocasião o marido de Eva encontrar roupas caras típicas de uma mulher solteira, e ela disse que pensou que o marido havia comprado de presente.
Em outra ocasião o marido presenciar a cena de Eva enforcando sua filha com uma corda.
Ao psiquiatra Eva relata que está sendo vítima de difamação do marido que pretende interná-la para conseguir uma separação e ficar com a custódia da filha.
Eis que finalmente durante a análise, emerge a personalidade de outra mulher, que alega não ser casada e que não possui filhos, mas que conhece a Eva que é dona de casa convencional. As duas personalidades vão se revezando no setting, até que surge jane, que é a terceira personalidade.
O final é inesperado, e o filme é trazido como realmente verdadeiro e não baseado em fatos reais preenchidos com ficção.

Na minha opinião o transtorno dissociativo tem o aspecto de uma esquizofrenia funcional.
Os momentos de ausência e amnésia são verdadeiros surtos psicóticos de aspecto ninfomaníaco histriônico, onde uma personalidade parcial reprimida dominar o ego de tal maneira que este passa a não exercer suas funções executivas, tornando-se absolutamente inoperante. No momento seguinte, o ego retoma suas funções executivas e a personalidade histriônica volta ao estado reprimido sem deixar qualquer pista de sua existência.

Não podemos deixar de imaginarmos a analogia das 3 Faces de EVA com as 3 instâncias do aparelho psíquico: Ego, Id, e Superego.
Sendo que no caso de EVA, cada uma dessas se torna um sujeito completo, passando a exercer o domínio sobre o corpo dependendo de determinados gatilhos em cada momento.

Este filme tem um caráter didático muito importante para todos que desejam encontrar exemplos acerca de psicopatologias e observar o funcionamento do aparelho psíquico em casos extremos.

Clique na imagem a seguir para poder assistir no Google Drive.